Outra maneira de filtrar SPAM

August 8th, 2004

Category: Administracao e Suporte

Encontrei na página do Dr. Mark Humphrys uma interessante abordagem usada por ele para filtragem de spam.


Resumidamente, o modelo criado por ele funciona do seguinte modo:

  • Todo email é spam por default. Se não há uma regra que diga que aquele email deve ser aceito, ele é considerado spam. Isso é o contrário do que a maioria das pessoas faz, que é criar listas de recusa de emails. A pasta Inbox se torna a pasta de Junk Mail, e você cria uma outra pasta para a qual os emails aceitos serão direcionados, algo como uma pasta chamada Real Inbox.
  • Automatizar o processo de criação de regras. Nessa abordagem o maior problema é que você correrá um grande risco de ter emails reais perdidos. A criação de regras para determinar quais emails devem ser direcionados para a pasta Real Inbox não é fácil. Para diminuir esse risco, o professor criou um script para automatizar o processo de criação dessas regras. Considerando que atualmente você tem guardados emails de quase todas as pessoas que se comunicam regularmente com você, um script poderia ler suas pastas válidas e coletar esses endereços para criar regras automaticamente com um lista completa dos endereços considerados válidos para você. O Netscape que ele usa permite até cinco condições em cada regra, com isso o script gerou 300 regras com cerca de 1500 endereços no total.
  • Senha no Subject. Esse recurso se aplica mais no caso do professor, que divulga seu endereço eletrônico no site. Ele instrui, e cria links, para que as pessoas que forem lhe mandar um email incluam no subject ou no corpo do texto uma senha. Outra regra no cliente de email pega as mensagens com essa senha e as direciona para o Real Inbox. A idéia é que pessoas sabem entender aquela regra, programas rastreadores de site não.
  • Postmaster email é spam por default. Todo mundo recebe aqueles falsos emails, dizendo: “Undeliverable email…” ou algo parecido com as mensagens de erro retornadas quando você manda uma mensagem para um endereço inexistente. Só que a mensagem também vem com um anexo, supostamente contido na sua mensagem original. E adivinha o que é esse anexo? Pois bem, então toda mensagem enviada por postmaster é mantida no Inbox que é agora, lembre-se, a pasta de junk/trash messages.

De acordo com o professor, essa tática funcionou muito bem. Posteriormente, ele passou a usar também o spamassassin, o que melhorou ainda mais a taxa de sucesso na filtragem de emails indesejados.

O texto original está na página do professor Dr. Mark Humphrys. Infelizmente ele não publicou seu script.

– hlbog

No comments yet


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>